Pesquisa personalizada

domingo, 17 de agosto de 2008

The end!


O blog, vai terminar! Preciso renovar, reorientar o meu caminho, e a Internet vai deixar de fazer parte do meu dia a dia. A vida vai prosseguir noutros moldes, longe de vícios, numa desintoxicação necessária ao uso adequado do meu neurónio e da máquina que me faz mover. As batalhas perdidas são em maior número que as batalhas vencidas, como tal o saldo da guerra é totalmente negativo. Deveria ter aprendido a andar a pé, quando me sabotaram os travões pela primeira vez... mas achei que o meu caminho já só teria curvas, circulava a 100, e eis senão que lá surge uma encruzilhada... e eu com nova sabotagem nos travões... continuarei a escrever, à antiga, em papel, como sempre fiz, sem que alguém possa entrar nos meus sonhos, nos meus medos, nas minhas mais secretas idealizações que tantas vezes permiti ao publicá-las. Um dia quem sabe, talvez as possam ler, quando eu já não for mais a mesma que sou hoje, quando eu já conseguir sorrir ao olhar para o mundo que me rodeia, sem sentir que fui coberta pela penumbra de um eclipse, a qual nunca mais me abandonou. Um dia quem sabe eu seja capaz de superar o risco de circular sem travões numa estrada que não tem apenas curvas, mas algumas encruzilhadas. Por agora ainda não consigo, estampo-me com muita frequência, e as feridas não se vêem, mas magoam mais que as que sentem na pele. Desde há 15 anos são muitas curvas, muitas encruzilhadas, muitas marcas impossíveis de sarar, e eu preciso gritar, gritar alto, mas não aqui. O meu caminho será a pé, para que as quedas sejam menores.
Obrigado a todos os que se juntaram neste caminho, que agora abandono, prossigam com a vossa marcha. Obrigado por todos os comentários, que me foram ajudando a prosseguir, mas o caminho tornou-se pesado e muito difícil de prosseguir em frente. É um mal necessário, desintoxicar, para poder respirar de novo! Aprender a conduzir sem vícios, e antecipar as curvas e encruzilhadas.
Façam favor de serem felizes, eu serei, longe da Internet, longe do mundo que nos aproxima mesmo quando não nos conhecemos, mas que também nos afasta, quando não temos capacidade para perceber que já estamos a alta velocidade, mas sem travões.

9 comentários:

Smootha disse...

Desintoxica-te. Estaremos por aqui à mesma, caso regresses :)
Beijos, miga.

Anónimo disse...

Sabes,a vinte anos que estou em franca e estou a pensar em ir para o Japao, estudei em portugal e aqui continu-o a estudar nunca consumi drogas bebidas alcoolicas pouco ou nada. Sou assim,detesto as pessoas da caverna dos pavores sao piores que os toxicodependentes.Gosto de ler blue eyes,vou sentir a tua falta .
Desculpa se um dia te ofendi.
Tem conta de ti.Ate sempre, beijo.

irracional disse...

Fico triste em saber que decidiste desaparecer da blogoesfera.Tembem eu em alguns momentos me sinto demasiada presa a isto, e dou por mim a pensar se não me estarei a prejudicar em algum ponto. Mas por enquanto vou continuando por aqui, pelo menos como exercício de escrita constante. Beijinhos e já sabes onde nos encontrares quando precisares, e que a vida te reserve tudo de bom, porque isso mereces.
Bjinhos e até sempre

pessoinha disse...

Fiquei muito triste ao ler o teu post. Mas só nós sabemos porque decidimos encerrar certos capítulos da nossa vida. Espero que te corra tudo de bom e que sejas feliz. Tens o meu MSN para o caso de quereres trocar umas palavritas comigo.
Se decidires voltar, cá estarei pronta a comentar-te.

Xinhus grandes!

Phoenix disse...

Quando disse que ia fazer uma pausa respondeste que nada que dissesses me iria fazer mudar de ideias e que portanto fosse feliz.

Respondo-te o mesmo, porque sei das pausas que é preciso fazer. Faz-me o favor de ser feliz. Se precisares de mim, basta dizeres, lá no meu canto.

Beijos e felicidades.

Até mais Blue Eyes

tontices disse...

Espero que essa fase passe, não precisas deixar o blog , olha eu desintoxiquei sem precisar acabar com o blog, escrevo quando me apetece e comento quando me da na vineta. Coisas más nas vida todos temos , isto não é um mar de rosas para ninguém , cabe-nos a nós dar a volta por cima, e acredito que vir aqui escrever qualquer coisa ajude muitas vezes a passar um bocado de tempo e até a desanuviar , muitas vezes de um mau dia. Faz uma pausa se te apetece , mas não acabes o blog, vai-nos fazer falta , mas vai fazer-te falta principalmente a ti.
Beijinhos e pensa bem

blue eyes disse...

Obrigado pelas palavras de apoio. Estou numa fase meio complicada, da qual lentamente vou emergindo novamente para a vida. Vamos ver se consigo acordar com algumas forças renovadas.
beijinho

Gato Pardo disse...

Lamento verdadeiramente saber do teu "abandono"...Mas tenho que ser franco...Se sentes que é essa decisão a necessária para alcançares o teu bem estar, força nisso.Nunca fui muito assíduo e muito pouco comentei, mas sempre gostei de te ler.
Beijokas e toda a felicidade do mundo, estejas por aqui ou não.

blue eyes disse...

Obrigado sr Pardo pelas palavras arranhadas.
Parece que não consigo desligar-me completamente da internet, nem da blogosfera, porque acabo por ser como os gatos, bué curiosa, e metediça... e depois tenho umas "pulgas" nos dedos que me fazem teclar a ver se passa a coceira e lá vou dizendo umas barbaridades ditadas por um neurónio que flutua entre o eufórico e o coma quase profundo.
beijinho