Pesquisa personalizada

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É hoje!


Feliz Natal!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Festas e botas...













Curto as festas da TVI. O pessoal presta-se à paródia, e não se importam de fazer "figura d'urso", e mostrar que por trás de cada profissional, existe um homem, uma mulher igual a todos(as) nós, e grande parte das vezes em prol da solidariedade. Bem hajam estes profissionais, que algumas vezes no ano, presenteiam o público com o que sabem bem fazer, ser profissionais e divertir também. (ao contrário de outros canais que são sempre tão sérios que até chateiam...), e fazem esquecer a programação enjoativa das novelas (tvi e sic) sucessivas ao serão.
até me fizeram lembrar que me davam jeito umas botas da tropa para o Natal.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Hummm, ele ande aí...

Tenho a sensação que sua senhoria S. Pedro, andou por estas bandas...
...as cápsulas da encomenda estavam em cima da mesa da cozinha quando cheguei, (o sr. Fiúza deve ter feito das tripas coração e veio de V. Franca até aqui para deixar esta encomenda...) e lá fora... ui lá fora... ainda me preparei toda para as fotos, mas afinal os flashes eram as trovoadas da esquerda, direita, meia-esquerda, meia-direita, frente, trás, meia... enfim de todas as direcções... Daqui não levou nem uma cápsula vazia, porque eu saí e quando voltei estavam cá todas, tanto as novas, como as já degustadas... Já sua senhoria, teve de ir chatear para outro, talvez para perto do Jorge C. lá para as terras de Tio Sam.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Blindados...

Os portugueses estão tão habituados a encomendarem as coisas ao exterior e elas chegarem 30 legislaturas depois, que os blindados que começaram a chegar agora, serão para a cimeira de 2048 na LUA, também organizada por Portugal... Não sei qual a parte da encomenda que os jornalistas ainda não entenderam... Então os submarinos e os pandur ainda não chegaram, e foram encomendados há três séculos, e já queriam que as coisas que estão chegar fossem para a cimeira que já passou? Nâo... de todo, foram é encomendadas com antecedência para chegarem a tempo da próxima cimeira... não vá o ... tecê-las... e nessa altura já os teremos pago, o que irá custar mais dinheiro será fretar um Vaivém, que a Tap ainda não tem, para levar tanto material para a lua, mas cá nos havemos de desenrascar, ou não fossemos os tugas, os reis do desenrasca...
Agora digam lá que eu não percebo de golpes políticos...

domingo, 21 de novembro de 2010

Otan/Nato e o que não deu...



Foi uma cimeira. Deu que falar, deu que fazer, deu que chatear, deu que noticiar. Resultados? Logo se vê. Organização, do melhor que cá se faz. A arte de bem receber e a hospitalidade portuguesa não são postas em causa. A segurança, deu que fazer a todos os que se viram impedidos de circular livremente em Lisboa. A segurança nas fronteiras, e os apanhados nestes dias levam-me a crer que seria válido manter as fronteiras fechadas sempre, porque se nestes dias apanharam meia dúzia de meliantes, porque estes estavam desprevenidos, imagino tudo o que passa nos dias ditos normais... A segurança das delegações e espaço da cimeira parece que também não teve falhas. Manifestações violentas, não houve, ou a segurança foi muito boa, ou não temos mesmo importância nenhuma para que valha a pena vir cá destruir, vandalizar e barafustar contra os senhores governantes, embora a crise mundial a isso incite muita gente. Huummm, não valemos nada mesmo... Janelas de oportunidade com esta cimeira? Muitas, mas como sempre não vão ser abertas, porque o potencial que este pequeno país tem, em nada é aproveitado pelos políticos, nem com a organização de eventos como este. As troas comerciais entre Portugal e os Americanos, vão aumentar, os americanos mandam para cá tudo que podem, e nós não temos produção que chegue para nos governar, quanto mais para enviar para lá. Dinheiro gasto? Uiiii, nem imagino... De onde sai? Melhor ficar mesmo por aqui... Já passou, já acabou, já foram todos embora, o dinheiro gastou-se, Obama e Medvedev deram um aperto de mão, cada um a pensar que poderia ser o pescoço do outro, e nós vamos pagar o pato no próximo ano e nos seguintes, que o défice, esse continua como o colesterol dos tugas, se não se faz dieta, rebenta...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Controlo da mente...

Ando numa de me mentalizar para a prática de desporto radical... em casa...
Sim leram bem, em casa! Tenho de interiorizar a prática de surf com a tábua de engomar, acelerar a alta velocidade com o ferro a vapor, e o levantamento de pesos com as 3 toneladas de roupa que há para engomar.

Se a tábua fosse esta, a questão nem se colocava, era desporto o dia inteiro...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Boa onda...

Porque eu gosto!

Brandon Flowers - Crossfire


Love the way you lie - Eminem Ft. Rhianna

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Janela...

Gostava que esta fosse a vista da janela do meu quarto!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Vamos ver!

Amanhã é o dia. Vamos ver se saio com um sorriso ou nem por isso!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Este país...

... fez um salto de Bunjee Jumping... agora resta-nos esperar para ver se o elástico nos traz de volta para cima, ou se parte e  nos estatelamos directo no chão. O FMI que venha rápido, pelo menos vamos ver estes políticos de chacha a pagar a crise tal como todos os contribuintes. Pelo menos vamos saber de que forma a crise é paga, e como. Só gostava que a vinda do FMI servisse também para os eleitores perceberem quem realmente são os candidatos ao poder nas próximas presidenciais e legislativas, é que o panorama não se afigura nada bonito, e isto será mais uma troca de moscas, porque a m-r-@ continua a mesma.
(há palavras que deveriam ser escritas a maiúsculas, mas que eu escrevi propositadamente em minúsculas dado o valor que têm no panorama actual)

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Um artista do caneco...

Este gajo que nos desgoverna, o Sócras, é um artista do catano... ele é os submarinos que o outro comprou, ele é a porra do défice que os outros ajudaram a fazer crescer, ele é o rating que as agências nos atribuem por culpa dele, ele é a crise que iremos pagar, do caviar que comeram, o IVA, mais os outros impostos, e o resto que não me lembro. Mas o gajo é tão artista que já conseguiu que na França ande tudo do avesso, uma greve de tamanho gigante, jovens nas ruas a destruir, falta de combustível, ciganos mandados borda fora. Pior ainda, uma crise de tamanho astronómico em Espanha e na Grécia, também foi obra deste artista. Agora em Inglaterra vão despedir 500.000 funcionários públicos, e parece que outros tantos no privado vão seguir o mesmo caminho, além de variadíssimos cortes orçamentais, até mesmo ao nível das  forças armadas, tudo obra do Sócras. Ena pá que artista que assina tanta obra, ele é o culpado de tudo, não é?
Estamos mesmo em crise, é verdade, e não iremos melhorar, mas estamos só a matar o mensageiro. Não retiro culpas a este governo de forma alguma, agora que isto já é crónico, e já vem de outros tempos, isso é verdade. Se noutros tempo se tivessem iniciado reformas profundas em vez de roubarem, hoje perante a crise mundial, estaríamos em melhor posição na grelha de partida para sair deste buraco. Para que é que serviram o raio dos submarinos? Não nos vão tirar do fundo, muito pelo contrário... para que serviram 15 Pandur? Duros vamos nós ficar com o aperto que vamos sofrer. Para que foi a ponte Vasco da Gama, se o trânsito na 25 de Abril continua o mesmo, e já querem mais uma travessia para o TGV? Não foi só para a Expo 98, eu sei que há pessoas que tem de passar por lá, porque trabalham daquele lado, mas se tivessem estudado melhor as coisas em termos de alternativas e de futuro não teriam tomado outras opções? Não, é óbvio! Porque já pensavam no novo aeroporto aqui deste lado, qual OTA qual carapuça... E assim nestas e noutras tretas, mais as regalias, mais os roubos à descarada da classe política nos vamos afundando, em vez de tentarmos melhorar. Mas isto não vem só de agora, outros Sócras já ocuparam a mesma cadeira... e sei que muitos se seguirão, para mal do nosso futuro.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

..........

Estou danada, irritada, para lá de pior que urso! Odeio ser usada, odeio que o meu tempo seja tomado como se eu não existisse para além das tarefas que tenho de fazer para que os outros tenham tempo de lazer, enquanto eu me f#-o a trabalhar, a varrer, a lavar tachos, a passar a ferro, mesmo depois de 8 horas de trabalho stressante. Eu sou um ser humano, que pensa, que se move, e que tem direito a descanso como toda a gente! Estou cansada de ser empregada doméstica por obrigação, de ser comandada como pau para toda a obra, como bombeiro para salvar todas as aflições. Não sou uma egoísta, que não ajuda ninguém, mas não usem o meu tempo todo como se eu fosse um robot, como se eu tivesse obrigação de andar com a vida dos outros nas minhas costas. Não façam depender de mim as vossas vidas, tomem a obrigação de as levar em frente sem dependerem de mim. Eu não sou um saco de boxe, eu também gosto que alguma vez alguém me faça o jantar, até porque eu não sou de por defeitos nos cozinhados do outros... De vez em quando também podiam por a minha roupa a secar, em vez de deixarem sempre a deles para eu por a secar, e ainda me chatearem se não estiver seca... Pois é... estou cansada, e a minha vida está dependente de muito pouca coisa para poder voar, mas até lá terei de aguentar ou rebentar as paredes que me prendem mesmo à força.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

As doninhas fedorentas e a prenda de Natal!

Para prenda de Natal vou querer uma máscara de gás, de oxigénio, ou lá o que é… já não se aguenta este fedor no ar de cada vez que certos motoristas fedorentos entram neste escritório. Será necessário afixar no placard dos motoristas um cartaz com as razões pelas quais se deve tomar banho regularmente e vestir roupa lavada? Ou afixar em letras tamanho elefante na entrada da empresa uma escritura a dizer:

1. O banho não estraga a pele!
2. A água não morde!
3. Tomar banho é saúde!
4. Roupa lavada é Higiene!
5. A empresa tem duche, e não custa dinheiro.

Caramba, será que não têm nariz para ver o fedor que emanam? Ou o mau cheiro já está tão entranhado que nem notam? Imagino que quando estão a caminho de casa, à sexta-feira, ainda a 40 km de casa, as esposas sentem a presença deles a aproximar-se e dizem para quem está ao lado delas:

“_ Vá, avia-te e põe-te andar, que ele está ali na zona de Aveiro, temos que dar tempo para a cama arrefecer…!”

Começo a ficar verde de cada vez que um destes tem de vir carregar aqui, e trato de ter logo tudo preparado para que estejam o menos tempo possível dentro de escritório, mas por vezes eles chegam ainda antes de eu imprimir os documentos, e acabam por deixar o fedor a emanar no ar, ou então pegam nos papéis e ficam parados a olhar para os mesmos e a fazer “contas de cabeça”, enquanto eu conto o tempo para que desapareçam rapidamente para eu abrir as portas e janelas para arejar o escritório, antes de morrer intoxicada.

E depois há também aqueles dias em que me apetece sinceramente mandar… pois, melhor não referir, mas lá que odeio preencher papelada manualmente, isso odeio… tem dias que não é fácil trabalhar aqui.

domingo, 3 de outubro de 2010

Idiota... eu...

O neurónio foi de férias e não me avisou... acabei de bloquear uma conta, em vez de ir ver a pergunta de segurança de recuperação da password... agora vou ter de telefonar amanhã, para repor as coisas e aceder ao que quero, quando precisava de ver as coisas agora... ele há dias... e este só começou há pouco mais de uma hora. Melhor ir dormir, que já só estou a fazer caca...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Esperando...

É assim que vamos acabar...


À espera das novas medidas do Governo!

À espera das novas medidas do Governo!

sábado, 18 de setembro de 2010

Polítiquices de chacha...

É impressão minha ou o Pedro P. Coelho acha que é a reencarnação de D. Sebastião, o desejado? É certo que Sócrates não é lá grande coisa, é certo que no panorama político português estamos mesmo muito mal servidos de alternativas. P.P. Coelho está a tentar fazer com o 1º Ministro, o mesmo que Durão Barroso fez com António Guterres. Vai moendo, moendo, para ver se Sócrates abandona o poleiro e lhe diz para ir para lá ele cantar... não acredito é que tenha a sorte de Barroso, e quando começar a ver que somos um buraco negro, possa ir para as "europas", saindo pela porta grande, deixando também ele o barco como os ratos...
Gostei da cena do TGV entre Lisboa e Poceirão, e só acho pena que não façam o mesmo com o resto do troço Poceirão-Caia. É que eu gosto tanto de sossego... e moro tão perto da linha e das obras...

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Prometi...

Theo Theodoridis

Continuo sem saber falar grego, mas continuo a dizer que a linguagem das mãos é universal. Ai meus deuses...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Não sei falar grego...


Giorgios Bavelis

E nem precisava... a linguagem gestual é universal... Ui, yamiii!!! Arf, arf, arf...céus chamem os bombeiros por favor...
(esta noite até vou passar mal... sem ar... mas amanhã boto aqui outro)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vou por um destes na porta do escritório...


...para as horas do período da tarde!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

ai....





sou eu por agora...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Sou mesmo assim...


Ser mulher é tramaddo... e algumas deviam ser proibidas de beber álcool, e terem tesouras em casa... a trabalheira que eu vou dar à desgraçada da minha cabeleireira quando lhe for bater à porta para que me acerte os meus últimos devaneios... agora dei para cortar o meu próprio cabelo em casa... comecei por acertar a franja, e não contente com isso comecei a escortanhar a torto e a direito... mais a torto que a direito, afinal não tenho propriamente um corte estruturado, e posso dar-me ares de artita de tesoura na mão... ou não... Pobre Z. que me vai dar com a escova na tola, e ter trabalhos dobrados quando a for chatear, e me vai amolar o juízo para me dizer que eu sou maluca ( e sou, afinal ela já me conhece vai para cerca de vinte anos). O aspecto actual da minha cabeça, está cerca de 100% parecido com o corte dela, só que na prática deve estar tudo na maior desgraça. Sorte a minha que tenho um daqueles cortes de cabelo todos desestruturados, e cabelo encaracolado, o que me salva sempre que me ponho armada em artista, mas eu não resisto a meter as mãos e a tesoura à obra sempre que vejo as pontas amareladas do sol, e a franja me começa a cair para os olhos tipo caniche... eu gosto muito de ter vistas desafogadas... e poupei uns €€s para pelo menos uns seis meses, até ir chatear a Z. para me por catita outra vez.
Sinto que lá fiz mais uma das minhas... errr...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Um dia..



Por vezes há neste mundo, outras pessoas perfeitamente iguais a nós, com os mesmos estados de alma. O texto transcrevi na íntegra como encontrei, apenas adapatei a imagem para esta, escolhida por mim, mas que define perfeitamente o texto, bem como aquilo que realmente é uma parte da minha alma.
...um dia... quem sabe...?

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Forever...

...and always... you are my KING!


Por vezes é necessária a mudança...

... ou não!



!!!Chhupa na chhupo hamari sajjano!!!
... fugir da verdade, é fugir de nós mesmos, e eu já não fujo da minha verdade...


sexta-feira, 13 de agosto de 2010




O calor, pelo menos a nós, já nos deu tréguas! Esperemos que ajude os nossos bombeiros que incasavelmente se debatem nas florestas e matas contra os incêndios, enquanto nós dormimos nas nossas casas. Espero que um dia neste país, os verdadeiros culpados, sejam realmente castigados e que um dia também as nossas florestas e matas possam respirar sem a ameaça constante de fogos. Nós precisamos da floresta, é dela que nasce o oxigénio que nós respiramos. Respeitemos pois, as nossas florestas, e os bombeiros que tudo fazem para as salvar da barbárie incendiária que lavra por este país fora. O aquecimento global está aí, este calor, e estes fogos ( os que não tem mão humana na sua origem...) são parte das consequências do mesmo.



E que não se percam mais vidas!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Tou doida...

Quando levamos uma garrafa de água para junto da cabeceira para beber durante a noite, e depois não bebemos, para poupar, porque o tempo tem uma cor de trovoada e achamos que a terra vai tremer, e que nos vamos enfiar debaixo da cama com a garrafa como companhia, é porque difinitivamente estamos a precisar de consultar um psiquiatra... ou então já é calor a mais na moleirinha...
Afinal quando é que chove?

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Alguém me faz um favorre...?

... se já terrem assade o pêxe, apaguem lá o fogarrêrre, c'ainda me deitem o fogue à casa...
irra, tá que nã se pode... tante qu'hoje vô dorrmirre na rrua, numa tenda daquelas que parrecem uma casa d'urrses... ai... nã é inse... é daquelas que parrecem uma casa de esquimó, e nas casas de esquimós os urrses na dorrmem lá... ô dorrmem?


( só tenho a dizer que estava a escrever a língua da minha cidade, Setúbal, e que continua a estar muito calor, e que é quase certo que vou dormir na tenda no jardim)

sábado, 7 de agosto de 2010

Que vergonha...

Esta semana vinha do trabalho, cansada, mesmo com vontade de me ir esticar e descansar, quando no meu caminho me deparo com esta imagem:





Passou-se na estrada municipal 533, no concelho de Palmela, sentido Poceirão/Palmela e, esta "mente iluminada" e os camaradas, deixaram a carrinha neste estado e foram para o café emborcar cervejas. Os outros automobilistas apitavam, outros quase bateram e eu parei e tirei a foto, e a GNR, onde está nestas horas? Parece que também deviam estar a lanchar no quartel, afinal eram 18 horas...
Esta é uma estrada com muito movimento, ainda que não pareça, pela falta de linhas guias e centrais, e pelo cenário que a envolve. É uma estrada que irá ser alargada e ficará igual a qualquer nacional, afinal o NAL ficará aqui perto, o TGV a 1500 mts, e a plataforma logística do Poceirão também é aqui mesmo ao lado. Foi pena os camiões da minha empresa não estarem a passar neste momento carregadinhos de carros... sempre queria ver se algum não lhe teria dado um raspão só para o acordar, conhecendo alguns motoristas como eu conheço... Já prevejo as cenas dos próximos episódios, com aventesmas destas a andar por aqui... E não é que há espaço para estacionar 10 carros como este sem perturbar o trânsito? Não é de espantar que 90% das pesquisas neste blog sejam sobre como comprar carta de condução ( não é a primeira vez que escrevo sobre as "inteligências" que o querem fazer)... pois, pois, e eu não vendo, não sei onde se vendem e se soubesse denunciava de imediato.
É claro que fiquei irritada e já não fui descansar. Os seguros nesta zona são mais caros, afinal este distrito é considerado pelas seguradoras de zona de risco, porque será...???

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Falar de férias? Nahh, não é hoje ainda...


Nada como regressar ao trabalho, ter o chefe de férias, ter um dia daqueles completamente normais ( telefone a tocar a cada 10 segundos, chuva de e-mails de todas as direcções, incluindo do sudoeste, tudo para ontem, etc e tal) enquanto me vou inteirando das coisas que não estou a par, afinal estive duas semanas ausente/desligada/nada interessada... e que tenho que obrigatoriamente estar agora a par, enquanto para que o regresso seja em grande a minha garganta dá sinais de debilidade... agora além de trabalhar em completo stress, ainda tenho de rezar para que a garganta só se fique pela dor em si mesma e não passe ao patamar seguinte e degenere na já tão minha amiga da lite... ui... e o meu rabiosque é que paga...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Rotina...

Amanhão regresso à rotina normal, e depois logo venho aqui para contar/reclamar das férias...

terça-feira, 20 de julho de 2010

Rescaldo...


... de um início atribulado!
As coisas não estão muito boas para quem está de férias! Eu!
O tempo está a revelar-se uma porcaria, para quem tem planos para ir para a praia e descansar os neurónios, ou neste caso o único neurónio existente e já todo queimadinho.
Como se não bastasse, para começar bem as férias, logo no sábado, achei por bem usar o instinto para salvar um prato com sardinhas e não fui de modas, agarrei num ferro em brasa. Resultado? O prato partido, as sardinhas sem a parte "traseira", e três dedos queimados, muitos ais, e muitos f#d@$$€, e muita adrenalina gasta em alguns minutos, em corridas para salvar o resto do almoço, e conseguir parar a dor das queimaduras com uma pomada SOS. E como três dedos queimados ainda eram pouco para iniciar as férias em grande, no domingo, não fui de modas, e dois dos dedos queimados, acharam por bem que não lhes apetecia ir comigo ver uma loja de sofás, e ficaram para trás no momento em que fechei a porta do carro... Auch... pois foi isso, mais do mesmo, mais ais, mais palavrões da pior espécie, desta vez os olhos tentaram atraiçoar-me à má fila, mas o tempo estava seco e eu resisti e secaram logo aquelas gotas malandras que estavam prontas para rolar cara abaixo. Nada mal, afinal até ia ficar de férias, podia muito bem, até ter os dedos todos enfaixados que não ia necessitar deles para trabalhar. Por sinal, apenas o dedo indicador, ainda está mais ressentido, com menor sensibilidade, e ainda negro e dorido, mas nada que me impeça de fazer a vidinha normal. O tempo é que me está a querer estragar as férias, é que neste momento não há guito para poder alterar os planos, e ir meter-me em exposições, museus, etc, se começar a chover. Enfim, não há-de ser nada.

domingo, 4 de julho de 2010

Não se aguenta...

Desconfio que o S. Pedro se deixou dormir, e que o seu primo travesso Vermelhusco, anda a fazer das dele... está mesmo um calor do caraças! Não se aguenta... os meus gatos procuram os sítios mais frescos pelo chão da casa, e esticam-se o mais que conseguem para se poderem libertar do calor. E a minha casa parece uma sauna...

sábado, 3 de julho de 2010

Piscar de olho...


... Maradona estará a piscar o olho à selecção portuguesa? Se está, eu sou a favor que venha substituir Queiroz. Se vier não se dará mal, por cá até lhe mandam a encomenda por correio, e eu até sou capaz de ajudar... não que tenha muito pó em casa, mas sempre se arranja qualquer coisa para ajudar os clarividentes do mundo do futebol :-)
Claro que Queiroz não se demite, a não ser um clube espanhol, o contrate e lhe pague a cláusula de rescisão...
Maradona viu o mesmo jogo Portugal/Espanha que eu, é só o que posso dizer! Por mim, a selecção da Argentina já tinha lugar na final, e hoje garantiu um lugar no pódio, após as declarações do seu treinador a respeito do jogo em questão e dos jogadores nele envolvidos, bem com dos árbitros.
Portugal podia, com outro treinador não chegar mais longe, mas o mal-estar do balneário provocou a derrocada da selecção portuguesa. No tempo de Scolari, se houve mal estar foi resolvido lá dentro, e cá fora havia a união de um país em torno da equipa que o representa. Agora voltámos ao tempo do individualismo, e do cada um por si. Voltámos ao tempo em que o treinador castiga os jogadores que discordam dele. Voltámos ao tempo em que na selecção não há democracia, mas ditadura, a ditadura do seu treinador, mesmo que isso prejudique o grupo, é ele que manda e o resto que se lixe, já foram muito longe... Voltámos ao tempo das contas por baixo, se não ganharmos por 1-0, que empatemos pelo menos... Parece que o slogan da selecção portuguesa " Um sonho, uma ambição! Portugal campeão!", se ficou mesmo só pelas paredes do autocarro...
Não estou do lado de Cristiano Ronaldo, nem deixo de estar, mas que as palavras dele mostraram o mal estar do balneário, mostraram, até porque ele nem tinha razão para poder estar chateado, foi sempre titular, logo, ali havia algo mais que um jogo perdido contra a Espanha.
No rescaldo, Maradona podes contar com o meu apoio, se estiveres mesmo a piscar o olho a esta selecção tresmalhada.
Já agora, o Madaíl, pode ir com o Queiroz para onde ele for...


(isto sou só eu que nada percebo de futebol, a desabafar...)

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Raios... partam...

"Cum ca--a--o ou dois..." eu bem disse que os 7-0 tinham sido os golos todos do resto do mundial... e eu que não gosto nada dos espanhóis... nem vi o jogo. Das repetições, o que me pareceu foi que o Villa já estava fora de jogo no momento do calcanhar do outro... mas isto sou só eu que nada percebo de futebol, e só vi os remakes... E agora até sou do Paraguai, Cardozo, força nisso! Eduardo o palco do futebol aguarda por ti... Velente e Nobre!
Queiroz, nunca gostei de ti, mesmo assim dei-te o benefício da dúvida... agora... RUA, vai para Espanha... lá é o lugar dos que treinam Portugal, mas acham que a Espanha mereceu ganhar, mesmo que isso possa ter um fundo de verdade. Vai aprender a ser Português primeiro... ranhoso!
Já agora porque raio os árbitros dos jogos de Portugal foram todos de origem hispânica/sul-americana...???
É assim torna-se díficil...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Só porque sim...

Esta é a minha música deste Verão...

Lady Antebellum- Need You Now

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Não foi intermitente...


Pois... nunca li Saramago! Nunca vi nada mais que algumas críticas, e nem filmes ou documentários sobre ele ou as suas obras, eu vi. No entanto que descanse em Paz! Foi mesmo uma grande perda para a cultura nacional e internacional. Tenho é pena que as homenagens venham a acontecer depois... mas é este o Portugal de Saramago! O Portugal que ele escreveu e tão bem retratou, ou pelo menos a mentalidade portuguesa ( e não só, afinal internacionalmente também) segundo fui ouvindo aqui e ali, num ou noutro noticiário. Do pouco que me pareceu, pelo que ouvi, era comunista e agnóstico, e depois? Era pelo menos coerente nas afirmações, e nos ideais. Foi mal compreendido por alguns membros do Estado e da Cultura, o que não entendo, o Estado deveria ser laico fosse qual fosse a sua cor do momento, mas não é. Depois que ganhou o Nobel, lá surgiu nas aulas do 12º ano, e lá foi sendo reconhecido... pois, é sempre assim! Agora tudo se volta para as homenagens... pois mas já virão tarde! Polémico ou não, era um grande escritor ( nunca o li, aqui o afirmo mais uma vez) e ainda me parece que haverá um manuscrito que deixou para que seja publicado após a sua morte. Mais polémica que por aí vem, para que não fuja ao hábito. Um dia, quem sabe, eu pego num livro dele e o leio... se me der a vontade... não deixo no entanto de aqui deixar a minha homenagem a um escritor nacional, que mesmo "maltratado" por alguns, não deixou de se sentir português, e continuou a escrever na língua de Camões, ainda que ao que parece sem paragens para muita acentuação.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Dúvida...

Diz Paulo Portas que o CDS, é uma alternativa muito viável a este Governo... Humm, ele pretende ser 1º Minsitro, mas o que pretende ele comprar desta vez...??? Um Porta(s) Aviões???

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Onde vamos parar...????

Hoje que foi dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, gostava de poder dizer que tenho orgulho em ser portuguesa, mas, segundo as novas directrizes da ministra da saúde, devo aqui afirmar que perdi qualquer orgulho nisso. Numa altura que Setúbal fica cheia de turistas, de filhos da terra que vêm descansar com os seus rebentos, e de também Sines, Grândola, Santiago do Cacém a Alcácer do Sal se verem nas mesmas condições, fecham-se as urgências do HSB, em Setúbal, capital de distrito, porque os srs doutores vão de férias... Complica-se a vida aos médicos de Almada, porque agora também as crianças urgentes do Montijo, Alcochete, Moita, Barreiro, Setúbal, Palmela, Alcácer, Grândola, Santiago do Cacém, e Sines, lhes vão parar às mãos. Mas afinal, a ministra pensa que brinca com a vida dos filhos dos contribuintes é? É que de Sines a Setúbal, não é perto. E agora até Almada? É que nem todos têm seguros de saúde para poderem ser atendidos no Hospital de Santiago ( hospital privado em Setúbal)... é que há muitas crianças a viverem nos confins de Santiago do Cacém e de Sines, é que isto de dizer que há poucos atendimentos, é desculpa. Porque numa situação mesmo urgente, um caso é mais suficiente para manter um hospital distrital em funcionamento, trata-se de uma vida. Então e um acidente de viação a meio da noite, algures na Barrosinha ( concelho de Alcácer), isto para não falar nos locais mais distantes, tipo em Santo André (Sines)...Por vezes já é difícil conseguir fazer chegar um doente urgente a Setúbal, que dizer agora em tentar que chega a Almada. É que uma coisa é uma criança que está a vomitar, outra é uma criança que tem uma lesão grave resultante de um acidente, uma queda grave, ou mesmo uma paragem cárdio-respiratória...
Tenho vergonha de descontar para pagar impostos, para ver que a cada dia, nos afundam ainda mais...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Aqui não...

Não vendo!
Cartas de condução? Não vendo, escusam de pesquisar aqui!
Vão para a escola de condução e paguem como as pessoas normais, seus (suas) burro(a)s. Deve ser por isso que só encontro gente a fazer merda na estrada... irra!

domingo, 6 de junho de 2010

Acabou...

Amanhã volto à rotina... sempre terei com que ocupar mais a cabeça.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

...........<<<->>>..........

Quando o dia começa mal... não pode acabar melhor...
(estou a ir-me abaixo nas canetas... só quero ouvir o mar...)

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Uma ilha...

Tanto para escrever, mas por agora só me apetece ir para uma ilha deserta, e ficar por lá, e no escuro... daria jeito uma caverna por lá... Inté...

terça-feira, 1 de junho de 2010

O melhor presente do mundo!

Hoje (ontem 31) recebi uma pedra brilhante (um granito da linha do combóio), um pensinho diário (ou uma fralda para meninas crescidas) e um bilhete que reza assim, tal qual como o vou transcrever, com o erro que tem: " Tia és bonita mesmo quando ficas furiosa. Gosto de ti mesmo quando me bates. És a (mehn), melhor tia do mundo..."
Haverá melhor presente de aniversário, para um tia babada, que a inocência de sete anos irrequietos, e que perante isto, fica sem armas para se defender? Não, não há, e só há uma forma de agradecer, um abraço do tamanho deste mundo, um beijo ainda maior e um OBRIGADO, sobrinha mais lindo do mundo.
Depois, apenas uma pequena conversa, de uma tia aflita, sobre onde e quando bati, que ao que parece foi uma "belinha", quando ela furou o castigo que a mãe lhe tinha aplicado.

sábado, 29 de maio de 2010

Tudo na mesma...

Neste momento decorrem as votações do Festival Eurovisão! Por mim, depois do que referi anteriormente, até acho agora que a canção portuguesa nem está mal, atendendo à qualidade dos outros oponentes. Fora isto, quem não tem vizinhos, como é o nosso caso não se safa. Já se percebeu que isto não passa de ajudar os vizinhos, e nós só temos a Espanha. Para mais, passou a ser o festival da Europa de Leste, atendendo à quantidade de países concorrentes a votarem entre si. De resto, nós nunca teremos hipóteses, não só porque não temos fronteiras com outros países, como não fazemos parte do jogo de interesses. Como se não bastasse vai ganhar a Alemanha com uma concorrente que canta com voz nasalada, não saindo do sítio, com as pernas juntas, flectindo-as como se estivesse afilta para ir ao w.c. Os anos passam, mas no Eurovisão continua tudo na mesma.
( quer-me parecer que todos os votos na Alemanha, para além da vizinhança têm a ver com a cena deste país ter poder ao nível económico e da U.E.)

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O que é bom...

... acaba um dia...
A minha banda favorita de todos os tempos, Roxette. Pena que tenham desistido de cantar juntos, embora, ambos mantenham carreiras a solo, mas apenas por terras nórdicas. Deixo alguns êxitos, uns com muitos anos, outro nem por isso.

Never ending love



Never is a long time




Silver Blue



Pena que nunca tenham dado um verdadeiro concerto em Portugal, das poucas vezes que cá estiveram apenas fizeram actuações simples em televisão. Gravaram um video em Portugal, na cidade de Lisboa e em Tróia. Dignos de figurarem no cartaz dos grandes concertos, não tivessem já acabado como banda.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Promessa...

Promessa diária de um certo morcego (eu) junto à cabeceira da cama, por volta da 1:00h, todas as noites ao deitar:

"_Amanhã tenho de me deitar cedo!"


Pois, promessas!







quarta-feira, 19 de maio de 2010

Apenas porque sim.

Porque me apetece. Porque está a fazer um ano que vi ao vivo, e porque os anos oitenta foram para mim o melhor tempo. Divirta-se e recordem.

Esta tem de ser versão versão Final Fantasy, porque foi dificil encontrar o código para uma que fosse o vídeo dos anos 80
- Belinda Carlisle - Leave a light on -:


E esta porque simplesmente é
- Kim Wilde - Cambodia -:

sábado, 15 de maio de 2010

Perigo...


... não tocar, não fazer fogo, nem pensar em espirrar próximo,
não antender o telemóvel...

...Perigo de Explosão

quarta-feira, 12 de maio de 2010

"Com Papas e bolos...


... se enganam os tolos..."

De cada vez que vou ali ao Jantar, o Jorge faz com que se me solte a língua, ou com que me suba a veia contestária. Daí que hoje deixo como post, em jeito de contestação, o meu comentário sobre a hipótese de nos darem a dentada no subsídio de Natal, e nos subirem os impostos.


"Sei que de nada adianta, mas pretendo organizar um grupo para no caso de nos atacarem o subsídio de Natal, ir protestar frente à A.R. Porque quem tem de pagar são os "mexias" e os que continuam a "mexer" e a realizar lucros chorudos nas empresas dos Estado e outras, tudo à nossa conta. São esses que trabalham como "independentes", e não tem subsidio de natal. Não falo do desgraçado que trabalha a recibo verde e na realidade declara o que recebe. Falo dos que pouco declaram e muito recebem, falo dos grandes gestores que obviamente não trabalham com vinculo às empresas que gerem, e não tem subsidio de férias ou natal. Falo dos que nos roubam na EDP, Galp, PT e outras empresas com participação do Estado, e também de alguns gestores dos maiores bancos portugueses, esses que recebem pela porta dos fundos, porque esses não descontam para impostos reais, e nem descontam para a segurança social, tem tudo no privado e ainda tem mais valias por isso. Falo dos que aplicam na bolsa, mas não é dos que aplicam misérias comparadas com os grandes investidores, e que é só lucros sem impostos. Esses que paguem a crise que eles mesmos criaram. Eu não pedi um aeroporto, e nem comboio a cento e cem à hora. Apenas peço trabalho fixo remunerado, e que possa comer todos os dias, e pagar a futura renda da casa, com a merda de ordenado que tenho, e que parece que não chega para que o banco me empreste dinheiro para comprar uma casa. Se o meu ordenado não dá para comprar uma casa, também não serve para salvar o país de uma crise que eu não criei. Que paguem os que tem casas da câmara, que recebem subsídios para não trabalhar, e para se multiplicar e só vivem à conta do orçamento. Se eu for pedir alguma coisa à câmara, dizem-me que eu tenho estudos, que eu tenho trabalho, que as casas são para os que não tem nada. Então e trabalharem, não? Se quero ter uma casa tenho de me sujeitar a uma renda que é mais de metade do meu ordenado, ou tenho de ter fiadores e nem assim o banco me quer emprestar dinheiro. Se não sirvo para ter uma casa minha, então não sirvo para pagar mordomias a estes ladrões que só nos chulam o ano inteiro, e agora querem que nós paguemos com juros o caviar que comeram. Eu levanto-me cedo para trabalhar, e em nada contribuí para a crise. Quando falo "eu", falo em nome de muitos portugueses. As pessoas deixam-se levar por um simples rebuçado, como é o caso desta tolerância de ponto, isto foi um rebuçado para adoçar, o pior é que depois vamos pagar todos chupando limões, pelos que ficam em casa, ou vão dar um passeio por conta do rebuçado. Tanta cena, como se o Papa viesse salvar este país á beira da miséria."


Quem comeu a carne, que roa os ossos.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Xôôô, vão embora...

Mas porque raio eu tenho verificação de palavras nos comentários e mesmo assim há spam no meu blog? Dasse, não tem nada melhor para fazer? O meu blog é tão pouco visitado, não vale a pena perderem tempo a por porcaria nos comentários, ninguém vai ler, e menos ainda clicar em cima. Pelo menos os meus visitantes, são poucos, mas nada tem de idiota, sabem perfeitamente que isso é lixo. Vão dar uma curva, Ok, mas loooonga, que é para não voltarem tão cedo. (já apaguei o comentário intrusivo).

sábado, 8 de maio de 2010

Um dia daqueles...


Existem aqueles dias de manhã, em que uma mulher à tarde, não deve sair de casa à noite... Ontem foi um desses dias. Logo pela manhã, ao ligar o pc no trabalho, começo a ouvir uma chiadeira, pois, a placa gráfica Kaput, teve um AVC. Logo o meu pc que tem sido o mais bem comportado do escritório. 1º problema, a placa é on-board, logo não deu para trocar com outra. Arranja-se outra solução, troca-se o disco para outro computador. Liga-se, parece que está tudo a funcionar... mas não, o programa mais importante não funciona. Então como é que posso trabalhar? Pois, vamos trabalhar à vez no pc do chefe. O trabalho de ambos vai sair prejudicado. Nem eu, nem o chefe conseguimos concentração, eu porque tenho tudo o que necessito no meu pc, e andar a enviar ficheiros e e-mails assinados por mim com o mail do chefe não está com nada, e o chefe também não pode andar a enviar e-mails assinados por ele no meu pc. Trabalho a conta gotas, para um e para outro, uma maratona para mim, todo o dia entre o meu pc e o pc do chefe, duas maratonas para o chefe, uma entre pcs e outra a diária normal que faz entre o escritório o parque e a oficina. Um longo dia, muito trabalho, concentração quase zero, e claro houve um momento em que me passei da marmita. Estar ao telefone com a informática, ter o chefe ao mesmo tempo a matraquear com assuntos que são sempre tãããoo urgentes, sob perigo de sermos decapitados, querer verificar no sistema e não o ter, querer dar respostas e não poder, tinha de me dar nos nervos. Ar, fui apanhar ar, ou ia haver um explosão no escritório, e não ia ser nada bonito eu explodir ali, e mandar tudo pelos ares, até porque ninguém tem culpa que o programa fundamental de trabalho seja espanhol, ninguém tem culpa que a gráfica se tenha lembrado de morrer á sexta feira, e ninguém tem culpa de ser sexta feira. Lá consegui tratar de todo o trabalho, o chefe (que vai de férias) também conseguiu, mas que tivemos um dia difícil, isso tivemos. E agora vou ver se me saiu o euromilhões, porque depois de um dia destes eu mereço, apesar de o ter registado hoje, o que por si só não foi bom augúrio, mas nunca se sabe...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Gajices...


E quando uma gaja já tem traumas por causa das tetas, e está tipo rena Rodolfo ( para além de o nariz estar vermelho, está assado...) que mais lhe pode acontecer? Ter uma unha encravada num pé, lógico. Eu devo ter sido muito ruim numa outra encarnação qualquer, é que só pode!

(abençoado nívea da lata azul... não, não é para o que estão a pensar... nem sei se serve para isso, só ouço dizer parvoíces sobre... é mesmo para as assaduras do nariz...)

Assim não brinco...

Bem se por acaso estiverem por aí, algures, e acharem que estão frente a frente com o Rodolfo do pai natal, descansem, não estão com visões. Sou eu! Tenho nariz tão vermelho que se vê á distância. Atenção aos aviões, aqui não é o sinal intermitente dos controladores, sou só eu a assoar-me, o aeroporto continua a ser em Lisboa, aqui é apenas o meu nariz... A válvula de segurança deu o berro, e a rosca das torneiras está moída, há água a sair que dá para encher a piscina dos vizinhos da frente, de trás e dos que ainda haverão de ter piscina. Há árvores derrubadas, casas destelhadas, carros emborcados, e cães a voar com os espirros que eu dou. Já estiveram aqui os vizinhos para saber porque é que a ambulância estava cá em casa, tive de lhes explicar que não havia nenhuma ambulância, era apenas o meu olho direito (o azul) a fazer pisca-pisca. A cetirizina, essa é só de nome, porque o efeito é reduzido... deu para três horas e agora voltou tudo á estaca zero e só posso drogar-me novamente amanhã ao fim da tarde. Fui caçada pelas alergias e já não aguento mais.

domingo, 2 de maio de 2010

A 1ª vez...


Ontem fiz algo que há muitos anos queria fazer e ainda não tinha conseguido. Por incrível que pareça, eu nunca tinha ido à Feira do Livro de Lisboa, e até estou perto, por assim dizer. Não fiz aquilo que sempre quis, que era trazer um montão de livros, mas "trazim" um romance italiano, um livro de culinária sobre massas ( vou usar bastante em breve) e três livros Hiper Disney por 5€ para matar saudades e devorar aquilo na praia (se aguentar até ás férias...) Os livros continuam caros, ou então sou eu que tenho pouco dinheiro. Ia com ideia de comprar vários livros, mas dos títulos que tinha em mente só encontrei um com um preço ligeiramente mais baixo que no hiper-mercado, além do livro de massas que está divino, apela ao apetite e custou 3€. Assim não consigo fazer uma biblioteca recheada de livros quando tiver a minha casa. Hoje nas notícias fiquei a saber que a escritora Sveva Cassata Modignani é italiana, logo deve escrever sobre o seu país. Nunca li nada desta escritora, pois não costumo ler livros de escritores muito conhecidos e que escrevem livros em catadupa. Geralmente prefiro escritores menos conhecidos com histórias menos comerciais. Claro que há escritores famosissimos com livros muito bons, tais como Gabriel Garcia Marquez, Luiz Sepúlveda, entre outros, mas geralmente prefiro histórias únicas, em vez de histórias sempre parecidas com os mesmos enredos onde só mudam os lugares e os nomes dos personagens.

Foi engraçado e deu para matar o desejo, e ficar a saber que é bom lá ir, mas carregada de €€€ para não vir embora frustrada por deixar ficar tantos livros que se podiam tornar em boas companhias. Até tirei uma foto com a Miffy, eheheh! Se soubesse qual o programa da feira com antecedência até teria ido hoje, é que hoje esteve lá a Ovelha Choné no lugar da Miffy e eu até prefiro o Choné, eheheh. Da próxima investigo primeiro, para não perder os meus heróis.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Desculpa cão...


Hoje aconteceu-me uma daquelas cenas que não lembram a ninguém! Ao sair do trabalho, vejo um cão grande, num caminho ao lado da estrada que me traz a casa com um bicho na boca. Fui logo atrás do dito, ver do que se tratava. Não sabia se era um gato, um cabrito, eu só via as patas do bicho penduradas. Abro o vidro do carro e começo a chamar "_ Cãozinho, cãozinho..." O cão com o raio do bicho na boca, olha para mim. E... olha... o jantar! Uma lebre pendurada na boca de um cão! Tinha de roubar o jantar ao cão, fosse de que maneira fosse! Passei o carro para a frente do cão, e o danado mete-se pelos terrenos adentro... Páro o carro, saio e volto a chamar "_Cãozinho... cãozinho... cãozinho...??" seguindo-o. O cão pára e larga a lebre no chão, voltando-se para mim. Eu páro de frente com ele, e tento perceber se me quer morder, ou se quer festas... Quer festas, e eu faço umas cócegas na cabeça do cão e continuo a chamar cãozinho... Tento chegar-me para o lado da lebre e ver se ele me tenta morder, mas o cão, como cão que é, deixa que eu me aproxime da lebre e continue a fazer-lhe festas. Não tenho mais nem boas, deito a mão á lebre, e vejo o dono do cão lá ao longe, um velho que tem um terreno lá perto do meu trabalho. Meto-me no carro com a lebre a aí venho eu... Agradeço ao cão, mas não fico á espera que me morda. Em casa perguntam-me onde é que fui buscar a lebre... e eu "_ Roubei a um cão!" Tratei da dita lebre, e será o jantar amanhã!

Obrigado Cão, pelo meu jantar amanhã.

Agora sinto-me uma má gaja, porque roubei o jantar a um cão que confiou em mim! Tenho pena do cão, mas quem mandou ser tótó? É por causa de cães como este que eu gosto mais de gatos, um gato nunca me entregaria a caça, e eu não ia comer lebre ao jantar. Fui má em roubar a caça ao cão, mas é instintivo, e não adianta arrepender-me, voltaria a fazer de novo. Era incapaz de atropelar uma lebre na estrada se ela lá estivesse, mas esta já estava morta, e era muito jantar para um só cão. Além disso ele vive por ali, haverá de caçar mais.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Incidências...


Ontem no Telejornal da RTP deu uma notícia sobre as mulheres que retiram os seios por medo de contraírem cancro da mama. Algumas já o tinham numa mama, e resolvem retirar a outra para não terem uma segunda vez. Serei eu que sou parva, ou serão elas? Eu irei fazer tudo o que puder para que me retirem apenas os "caroços" e o menos tecido mamário possível, para conservar o mais que puder do pouco que a natureza me deu, elas mandam tudo aos peixes... não entendo... Sei que é doloroso passar por isto, e eu nem sou nenhum caso grave (até ver...), mas daí a mandar o que está bom fora... então o que faço eu que tenho as duas "tetas contaminadas" e antecedentes familiares? Se calhar é melhor pedir logo ao médico que me retire também os intestinos... por via das dúvidas... Será que devo conservar os pulmões? Nuca se sabe, apesar de neste caso não haverem antecedentes familiares... Vivo num local perfeito para estudos estatíscos em torno da incidência do cancro da mama. Aqui numa área muito restrita morreram 5/6 vizinhas com tumor mamário num espaço de poucos anos, e todas ( a morar) próximas umas das outras. Já para não falar das que foram com outras incidências, o cancro da mama tem muita incidência aqui nesta área ( local com poucos habitantes, isto é campo...). A juntar a isto tenho os antecedentes familiares de tumores mamários e intestinos, e não vou ficar á espera que as coisas avancem para o pior. Por causa do não é nada, volte daqui a 6 meses, a minha prima viu a vida andar para trás em poucos minutos. Antes dos 6 meses teve de ser mastectomizada. Foi do tipo fazer consulta de rotina, fazer biopsia, e já não saiu do hospital... Felizmente já fez a reconstrução mamária, após alguma quimio, perder o cabelo, essas coisas. De referir, que a minha prima vive na Suíça, e eu vivo neste fim de mundo, médico de família não tenho e para ter consulta tenho de bater numa dúzia de pessoas, gritar até me ouvirem em Palmela e mesmo assim tenho de recorrer às cunhas para conseguir consulta no hospital. Portanto ou ando depressa ou os 6 meses viram 6 anos e até lá, já eu morri quem sabe de um AVC que entretanto me dá por tanto stress à conta desta treta. Tenho uma tia na consulta de oncologia (tumor mamário também) a quem eu vou recorrer para uma cunha no HSB Setúbal, ou uma vizinha ( com leucemia) para o IPO em Lisboa. Uma coisa é certa, eu não vou ficar à espera de coisa nenhuma, até porque esta treta me dói num lado e no outro é silêncioso. Quero isto fora do meu corpo, eu não nasci para ser uma tábua, e as mamas fazem parte de mim, os caroços, esses nem pensar.

E mulheres por favor façam o auto-exame mensal, pela vossa vida! (homens também podem fazer rastreio de vez em quando, isto não é só coisa de mulheres)

sábado, 24 de abril de 2010

Zzzzzzzzz (zeeeeennnn)

O primeiro impacto é sempre o pior, depois acalmamos e tentamos definir os caminhos a seguir. Já defini o meu, e não vou desistir dele. Há que ir já para a consulta de oncologia, e fazer todos os exames necessários à extracção do danado. Depois há uma parte psicológica a trabalhar também desde já. Um coisa é certa, não há tempo a perder, não há tempo para aguardar e ver o que dá. A vida é demasiado preciosa para se perder em esperas que podem redundar em algo que não é agradável. Já não é a primeira vez que me confronto com um diagnóstico muito mau. Em tempos já tive médicos a duvidarem se eu não teria uma leucemia, devido a um gânglio do tamanho de um ovo de pomba, com um aspecto negro/lilás, horrível, numa virilha, e que me deixou coxa e de muletas (que eu não usava, com a mania que podia andar...). Tenho projectos importantes nesta vida, que não vou abandonar, e não vai ser um mísero caroço atarraxado numa mama que me deita abaixo. A minha prima foi mastectomizada, e já fez a reconstrução mamária, e tem 50 e qualquer coisa anos, portanto eu ainda estou a meio caminho, e vou superar esta fase menos cor-de-rosa da minha, tentando não perder sequer a paciência.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Não sei se ria se chore...

Hoje foi dia de mudança para roupa nova no blog! Já estava cansada de tanto cor de rosa tão choque! E em choque fiquei eu depois de mais uma eco-mamária! Nem quero imaginar se eu fosse uma porca... um caroço por cada teta... A minha vida está cada dia a ficar mais curta, e há quem ainda se vá rir da minha pouca sorte, mas estou-me a cagar para isso, haveremos de nos encontrar depois lá no sítio quentinho com o tal do mafas chifrudo para ajustar contas. Riam-se agora que eu rio depois, quando lá chegarem. Merda para a vida, e para os antecedentes familiares e para as primas sem mamas, e merda para a minha vida, só tenho 35 anos caralho, não quero morrer, pelo menos pelas tetas... a morrer que morra por algo de jeito, tipo depois de um orgasmo multiplo de 190 segundos. Enfim, não me está a apetecer muito ter de andar a correr para hospitais, a fazer quimioterapia, a ficar sem os meus longos caracóis. Se calhar eu mereço. Vamos ver o que dão os próximos exames, e qual o meu prazo de validade. Como se não bastasse esta merdas doem e incomodam.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Gosto de...

Gosto de :



e de:


(imagem minha 17/04/10, est n 379 Pinhal Novo- Montijo)

e de:

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Questão dúbia...


Não sei se vá, se fique...

não sei se fique, se vá...

se vou lá não fico aqui,

se fico aqui não vou lá...

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Youpiiii, o fisco vai devolver-me guito!


Ena pá o fisco vai devolver-me 27€ mais 56 c de juros... Agora surge uma questão... o que fazer com tanto dinheiro? Uma viagem? Compro uma ilha só para mim? Compro um veleiro, para ir dar umas curvas? Compro uma villa em Itália? Ponho a render numa conta of-shore? Não sei o que fazer com tamanha fortuna, é que nunca me pagaram tanto dinheiro nesta vida. Se calhar vou começar por colocar algum dinheiro em notas numa piscina e depois tomo um banho da fortuna. (dasse...)
O resultado de um ano de trabalho são 27€ devolvidos pelo fisco :( o que só demonstra duas coisas... uma é que eu ganho pouco e as despesas apresentadas permitem que me devolvam o que descontei para o IRS, a outra é que ganho tão pouco que nem atinjo o escalão mínimo dos descontos para o IRS... Assim vivemos em Portugal... e depois ainda se fala em independência, em emancipação dos jovens... só se for dos jovens de 80 anos...

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Palavras presas...


Este blog já não é o que foi! Falta de inspiração? Talvez sim, talvez não. Cansaço? Sim, por vezes. Fim de um ciclo, quem sabe. Não quero abandonar o blog, mas há razões que me levam a conter as palavras, e a guardá-las dentro de mim, em tumulto consigo mesmas na ânsia de se verem libertas das grilhetas da minha alma. Nem tudo pode ser dito, mas nem tudo deve ficar retido, e neste momento não consigo separar ambas as partes, é como se se tratasse de um casamento entre almas gémeas, uma parte não vive sem a outra. A parte que quer sair não pode sair sem que a parte a reter se liberte do seu peso dentro da minha alma. Uma parte inviabiliza a outra, como se a anulasse simplesmente porque ao estar presa, não deixa que a liberdade tome conta da outra metade. Tenho tanto para dizer, e tão pouco me é dado a libertar. Quem sabe o sol ajude a fazer florescer novas palavras, e algumas se libertem por si próprias, abrindo o caminho para que outras se sigam .

segunda-feira, 29 de março de 2010

Tamanho XXL


E quando o neurónio esturrica de vez, o que acontece? Uma paragem cerebral das maiores que há memória! A minha pessoa só com um neurónio já de si fraquito, tem andado a modos que com nervos, que stress é para os ricos, como diz o LG. Vai daí, a minha pessoa, abriu a impressora, sacou os tinteiros vazios, pegou em mais tinteiros vazios que havia por casa, foi à loja, trocou por um vale de desconto na compra de novos. Foi ao escaparate, escolheu os modelos certos, pagou e vem para casa cheia de esperança. Em casa, a minha pessoa, pega nos tinteiros abre as embalagens, abre a impressora e... ups, não dá... tenta o preto, tenta o de cor, tenta o preto, o de cor, preto, o... nada de nada, parece que aquilo está falsificado. Dá voltas e voltas na embalagem, vê os modelos de impressora a aplicar, vê na impressora, tudo certo. Mas que coisa, porque é que os tinteiros agora são maiores que a cavidade onde deviam entrar. Bem, nada feito, tinteiros para a embalagem, talão no saco, e desliga-se a impressora, que amanhã, hão-de ir "todos" para a loja, afinal pode ser erro de embalagem... duhhhh.
Dia seguinte, a caminho da loja, o neurónio tem um rasgo de lucidez, e pensa não pode ser erro de embalagem, afinal são logo dois tinteiros e de cores distintas, se calhar a impressora está a modos que a ponto de morrer. A minha pessoa, pega na impressora, cabos, tinteiros e larga no balcão de atendimento. A menina de serviço, chama ao microfone uma pessoa da informática para atender tal neurónio em apuros. Chega o rapaz, muito simpático e a minha pessoa expõe o problema. O rapaz pega no tinteiro preto e treco, tinteiro no sítio. A minha pessoa, faz uma cara de duhhh, e ri-se. Tentara por os tinteiros na posição errada, e bastou ver a colocação do primeiro para se fazer luz. Oh paragem cerebral, tamanho XXL! Ia dando cabo dos tinteiros, da impressora, do resto dos nervos, e fiz figura de ursa... Parece que a minha pessoa não foi caso único a apresentar semelhante problema. Problema é já ter trocado os tinteiros várias vezes e dar uma de ursa sem margem para dúvidas.

terça-feira, 23 de março de 2010

É uma animação...

Eis o novo filme Disney que vai estrear esta semana. Terá o "Sô Pinte da Costa" comprado os bilhetes para oferecer ao plantel e ao "Mister Je Sualdo" para a estreia? Quem sabe, aprendam alguma coisa, tipo a manter as claques sossegadas e a não a andarem a atirar pedras como se não houvesse amanhã. É que mais parecem gente do tempo dos dragões mesmo, broncos e estúpidos como portas (para eles é mesmo uma animação)... Parece é que só os lampiões, é que foram indentificados... parece que estes mesmo quando se estão a defender são mais fáceis de apanhar, afinal não mordem... e a GNR, não tem medo destes.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Só me saem cromos...


Ofereço caderneta cheia de cromos, que ninguém quer...
Oh pá que fartote... só me saem cromos, cada um pior que o outro. Acho que vou esquecer a educação e enfim, mandar os cromos directamente à m---- quando me saltarem da carteirinha... Mas já não há pessoas inteligentes? O mundo está perdido...

domingo, 7 de março de 2010

Prémio: não chegas lá...


Alguém viu pelo menos o fim do Festival RTP da Canção? Alguém viu as cenas finais com o público a assobiar? É certo que a moça que venceu não merecia, não tem culpa, mas foi a forma que o público teve para mostrar aquilo que toda a gente percebeu, a música vencedora não tem hipóteses na Eurovisão.
Serei só eu que acho que Portugal nunca vai passar da cepa torta no Festival Eurovisão? Eu não vi o Festival RTP na integra, mas ia dando uma vista de olhos pelas canções concorrentes. Sinceramente, eu pergunto a quem escreve música se não vê o Festival Eurovisão? É que a mim parece-me que não. De entre as 12 canções finalistas, só uma tinha pernas para ser candidata a um lugarejo melhor. Sim eu digo lugarejo, porque nunca ganharemos, principalmente se continuarmos com este panorama. Eu não sei escrever música, mas sei ver o que dá pontos, e parece-me sinceramente que folclore, fado, e música tradicional ou popular, e histórias de amor interrompidas, não são o género que se pretende para a Eurovisão. Basta fazer uma retrospectiva pelos anos anteriores, para ver que tipo de música tem saído vencedora. Fora o ano em que ganhou uma banda heavy, geralmente ganham músicas cheias de ritmo, músicas puxem á dança, ou músicas com um sentimento apelativo à natureza, à história. No ano passado, a escolha foi a errada, devia lá ter ido a "Floribela". Eu não gosto da moça, mas que era a música com mais potencial de sair bem colocada, isso era. Este ano, ainda houve um júri que ao votar, deu a maior pontuação à canção nº 8, justificando que era a mais festivaleira. O público em casa deu o seu acordo e também votou na canção nº 8, mas já não adiantou, a canção vencedora já estava definida. Eu não tenho absolutamente nada contra a Filipa, a miúda canta lindamente, a música é bonita, mas não serve para a Eurovisão. Será que para além dos músicos e letristas, também o júri é escolhido a dedo?
A justa vencedora seria a canção nº 8, por ter ritmo, apelar à dança, e ter uma imagem visual ao género Eurovisão. Assim, meus amigos, não chegamos lá nunca...

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Esperança...


A certeza de todas as coisas incertas! Está mais perto do que pensava... e não, não é o meu sonho a realizar-se, mas mais o passado que me tenta perseguir mais perto do que eu desejo. Já estou preparada, afinal a distância é curta e teremos de viver com ela, cada um com a sua felicidade! Ele com a loira falsa, eu com a toda uma vida pela frente e um sem fim de conquistas para realizar. E porque dos fracos não reza a história, eu não desisto da primeira conquista, daquele sonho de menina, que é o meu sonho maior! Quem sabe, onde ele está... a Esperança é a minha rua, a porta logo se vê...

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Caminhos


Porque é que a vida de uma gaja não pode ser sempre a direito, em frente... porque é que temos sempre mais que um caminho, para nos baralhar? As mulheres não sabem ler os mapas pá...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Bolo do Amor


Ingredientes:

1 cama quente
2 corpos diferentes previamente lavados
500g de carícias
1 banana, não muito madura
2 tomates com pele
2 marmelos
1 forno devidamente aquecido e bem lavado
Beijos (quantidade escolhida).
Tempo mínimo de cozedura

- 15 minutos


Confecção:

Introduzir delicadamente os 2 corpos na cama, adicionando 50g de beijos ou mais, conforme a sua preferência.
Cobrir a superfície dos corpos com 500g de carícias (pode adicionar mel ou açúcar).
Agitar com as mãos os marmelos até estes ficarem ligeiramente rijos mas de forma a não machucarem.
Meter a banana previamente aquecida com a ponta dos dedos, no forno, à temperatura ambiente.

Recomendações:
Deixar os dois tomates com pele no exterior.
Manobrar a banana delicadamente em sentido vai-vem.
Fazê-la sair de tempos em tempos e voltar a metê-la, controlando assim a cozedura e com a preocupação de esta não perder o sumo antes do tempo.

Atenção especial:
Não bata as claras em castelo.

Nota: O tempo de cozedura pode variar com a marca e tipo de forno utilizado.
Deixe arrefecer se não usou nenhum produto, desenforme nove meses depois.
Se usou, lave bem a forma e a banana e estão prontos para outro bolo.

Recomendação especial:
Não se importe de repetir frequentemente a receita, a fim de saboreá-la, pois além de fazer muito bem à saúde e ao espírito, cada vez que se prova é mais gostoso!

BOM APETITE!!!!!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

... já devia esperar...

E quando pensamos que nos vamos levantar, eis senão, quando as pessoas que menos esperamos são as que já tem um pé no nosso pescoço... Agora é que vão ver como eu posso também ser mesmo ruim, agora vão poder mesmo dizer "_Foda-se, se fosses rica não se podia viver ao pé de ti." e nem comigo! De agora em diante eu vou ser só 50% do que são para mim, já chega de ser tapete, já chega de tropa, afinal estive lá e vim embora, não vou aturar isto todos os dias. A quem doer que se lixe, eu não tenho vocação para cachorrinho e lamber as mãos a quem só me dá pontapé. Souberam pedir o meu apoio para as grandes decisões, e agora voltam-me as costas. Assim se aprende que temos de ter cuidado quando damos uma mão... não vão levar-no um braço e depois dar-nos um pontapé.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Gaiola


Estou farta de ser rato nesta gaiola! Os gatos não param de rondar o dia todo, à espera que nos encostemos às grades, para nos deitarem a unha! Se nos descuidamos e deixamos só um milímetro de pele que seja encostado às grandes, pimba, uma cardada certeira. Que culpa, temos nós dentro da gaiola, que os gatos e os cães andem à bulha por merdas sem importância? Os cães, batem nos gatos, por nada, os gatos vingam-se nos ratos que estão dentro da gaiola (nós), sem culpa de nada. Ou é porque um e-mail seguiu sem assunto (mas o ficheiro anexo tem lá nome), ou porque falta um 0 à esquerda num ficheiro, ou é porque a data está em formato x, mas que cena. Preocupam-se com coisas de nada. Fazem queixa dos cães, mas levam o tempo a lamber-lhes a botas, depois levam dentada que até fervem. No meio de tudo isto, nós os ratos, não podemos sequer passar perto das grades, quanto mais encostar. Todos os dias mudam as regras definidas pelos cães, e estes não gostam, mas quem leva a paga somos nós, os ratos, que temos de andar com os gatos e os cães debaixo de olho, mas de nada vale, porque quando cães e gatos se zangam, é nos ratos que se vingam.


(isto está em sentido figurado, mas é o que se passa no meu local de trabalho, entre nós no escritório, as nossas chefias, e o cliente)

ups...

Estou com visões... não há fantasmas, eu sei, e muito menos andam na internet! Ou isto, ou loucura... ai, não tenho solução...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Em despiste...

Ultimanente ando completamente despistada... o neurónio colapsou, e entrou modo stand-by é que só pode ser. Recebo lições de informática sobre coisas tão simples como monitorizar os comentários do blog, não me lembro o que li há 20 segundos atrás... isto é o que dá só ter um neurónio, se ao menos tivesse um tico e um teco, isto dava luta...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Trastes, eles andem aí...

Como é que me livro dos trastes que andam a deixar comentários anónimos, com tretas, aqui no blog? Fui obrigada a eliminar um post antigo porque recebia comentários iguais a estes, e troquei a palavra passe do blog, pensando que resolvia a questão. Surpresa das surpresas, comecei a receber estas tretas no último post. Tenho comentários e não tenho a menor intenção de apagar nenhum, mas já não sei que fazer. O anti-virús, está operacional, e a restante defesa também, mas aqui no blog, parece que há qualquer coisa, mal resolvida. Não me vencem!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Em zigue-zague


Por vezes concluo que só posso ser masoquista. Procuro de formas variadas, maneira de sofrer. Se isto não é masoquismo, é o quê? Não me bastava já a dor que me consome há quase um ano, ainda fui procurar a forma de aumentar a mesma dor, mas porquê? Deveria estar quieta no meu mundo, já de si um casulo negro, e não procurar escurecer ainda mais o casulo. Nem eu sei o que estou a tentar provar a mim mesma, procurando a minha própria dor. Será que o meu instinto me instiga a procurar um dor tão grande, mas tão grande, que me deite completamente abaixo, e me deixe outra vez de rastos, para só assim eu perceber que tenho de me levantar por mim mesma, sem ajuda? Para quê dar conselhos aos outros, quando eu não estou a conseguir levantar-me da minha própria dor. Não serei eu a culpada de a mesma ainda estar a debater-se no meu interior, como uma bola que cresce, cresce sem parar? Levei com os pés, da pior forma que poderia imaginar, então porquê ainda me debater com a dor? Não sou eu que não presto, eu não fui dormir com outro no dia a seguir. Porque é que eu ainda levo noites sem dormir, se eu apenas dei o melhor de mim? Sigo um caminho em zigue-zague, uns dias a sorrir, outros quase mato as pessoas só com o olhar. Há que por um ponto final nesta dor. Há que matar os fantasmas que me atormentam, e quem sabe enfrentar os touro pelos cornos, deixar de ser a sofredora e passar a ser a mulher feliz que sempre desejei ser. Um dia, ainda vou bater de frente com os fantasmas e vou estar a rir, mas a rir tanto, que só isso será o bastante para que nunca mais me apoquentem, para que metam o rabo entre as pernas e percebam que eu consigo ser feliz, sem pisar no amor de ninguém.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Quem procura... encontra...

Tenho para mim, que ando à procura de sarna para me coçar... e tenho ainda mais certeza, que a vou encontrar... e o catano depois vai ser conseguir não me coçar...

sábado, 30 de janeiro de 2010

Nem sei bem, já foi há muito tempo...

Hoje pus o meu gato a ouvir as músicas daquele que lhe deu origem ao nome, parece que gostou... também ninguém o mandou sentar-se aqui na cadeira do pc... levou com o Rei, a tarde toda.
Eu apesar de ter andado a ouvir o Rei, ando numa de revivalismo dos anos oitenta, ... outra vez... de vez em quando dá-me para isto, voltar aos tempos de garota reguila, no meio de gente crescida. Só tenho pena de não estar com a casa só para mim, para poder ter a música nos décibeis máximos, e poder dançar até me doerem a pernas, até me cansar e cair redonda no chão, mas satisfeita. Apesar de não ter propriamente pertencido aos anos oitenta, vivi mais intensamente esta época que a minha, os anos 90. Não sei se por ter uma irmã mais velha, ou mesmo porque tinha de ser, mas que eu me sinto parte dos anos 80, isso, sinto. Recordo com saudade, os tempos das matinés na sede do rancho folclórico da terra, onde além da música dos discos de vinil, apenas haviam três focos de luz, e uma bola de espelhos a rodar. As matinés, eram aos sábados à noite... já lá vão uns vinte e... uns quantos anitos... mas eu andava sempre atrás da mana, e quando não ia, era amuo certo, mas a mana também precisava ter espaço.
Nessa época, ouviam-se os discos pedidos, na rádio, todos os dias, e assim se andava sempre na moda, sabendo quem eram os grupos e cantores mais populares.
Foi o tempo da "Febre de sábado à noite, e da Laranjina C". Não havia a tecnologia que há hoje, e os jovens encontravam-se em grupos para irem aos bailes ao fim de semana, e à bola aos domingos à tarde, fazendo por vezes 3 kms a pé, para ir ver a bola, brincava-se na rua, mesmo a malta crescida... Hoje já ninguém vai a pé à bola, muito menos aos bailes, a música é efémera, tudo muda de um minuto para o outro, e os jovens são tão diferentes. Hoje os jovens não reconhecem o valor da liberdade que tem, mesmo quando os pais, aqueles que tiveram a sorte de viver nos anos 80, lhes contam como era viver nessa altura, percebem como hoje é tudo tão fácil, e ao mesmo tempo, mais complicado. Apesar da Internet, e toda a tecnologia, que facilita, e ao mesmo tempo afasta as pessoas do contacto directo, já não se pode brincar na rua como antigamente, já não se pedem músicas por telefone nas rádios, e os amigos reúnem-se em torno de conversas no msn, já não se anda de "Famel Zundap... ", nem se sabe o que isso era...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Gata de Biblioteca...

Nas minhas viagens pelos blogs que costumo ler, fui encontrar algo que nunca imaginei ser possível entre nós portugueses. No blog a que eu chamo Bué de Gatos, há uma foto de uma linda, e grande Gata que vive numa livraria, Artes e Letras em Lisboa. Depois de ler o livro "Dewey", sobre a história de um gato que viveu numa biblioteca nos E.U. fiquei com a sensação que a história real do livro nunca teria hipóteses de acontecer em Portugal, pelo conservadorismo das bibliotecas e livrarias mais antigas, onde impera ainda uma mentalidade com alguns laivos de idade média. Parece que me enganei redondamente, e já prometi a mim mesma, dar por lá um passeio nas minhas próximas férias, para conhecer tão ilustre Gata, e quem sabe trazer alguma sugestão felina de leitura. Bem hajam!

( a foto aqui, é da Artes e Letras)

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Um minuto de silêncio...

...por todas as vítimas do sismo no Haiti.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

à fartazana...




É impressão minha ou já não há pescoço, nem pachorra, para tanta vampiragem nos livros, na tv, no cinema, etc e tal...