Pesquisa personalizada

sábado, 6 de junho de 2009

Drogas...

(imagem do Sr João Palmela, em http://fotografiadejoaopalmela.blogs.sapo.pt/)


O tempo passou e ela meteu-se em sarilhos novamente, porque será que não aprende de uma vez que não é um gato? Porque será que não aprende com o ditado que diz que a curiosidade matou o dito? Foi um recuar no tempo, voltar ao dia em que o mundo deixou de ter cor para ela. Se estava tão bem, porquê voltar atrás? Perdeu o peso que tanto lhe custara a recuperar, em apenas 24 horas. Voltou a tomar drogas, e de novo anda quase a dormir de pé, mas pelo menos a dor já não a incomoda, e sente que está a retomar o caminho de que se desviou 48 horas antes. Sabe que é uma luta inglória, e que desta vez as drogas não podem ser postas de lado sem que esteja totalmente recuperada. Sabe que vai levar muito tempo, e que terá que ser muito forte, mas ela só quer sair da depressão em que caiu, só quer deixar de sentir que o mundo não é colorido e que existe mais vida para além da dor. Não desistiu dos objectivos que traçou, apenas sabe que será um pouco mais difícil alcançá-los, mas vai em frente, vai recuperar cada grama perdido esta semana, nem que se arrebente a andar de bicicleta e arrebente com as máquinas no ginásio. Prometeu a si mesma não descurar os cuidados básicos com a pele, que por agora parece uma lixa. Prometeu não voltar costas à luta que tem de travar com o seu coração e com o cérebro, para que juntos e coordenados possam esquecer que há pessoas que fazem as outras sofrer a troco de nada. Sim ela vai deixar de ser tão tola, e recuperar outra vez, e agora definitivamente.

4 comentários:

Jorge Freitas Soares disse...

O mundo é curioso

http://momentoseolhares.blogs.sapo.pt/182396.html

Eu tinha programado este post antes de ver o teu.... voar, amiga.... tu sabes voar.

Beijinho
Jorge

entremares disse...

Às vezes... lá metemos o pé na argola, como se costuma dizer.
Faço força para que tudo corra bem.

E, por muito tempo que leve... vale sempre a pena, não é?

Beijos.

stiletto disse...

Não penses que são drogas, pensa que são um apoio que vais precisar nesta fase para te reergueres. Um dia serás capaz de ser completamente livre...

blue eyes disse...

Quem me dera mesmo saber voar, mas sempre que o estou prestes a conseguir, sofro uma sabotagem... então mais vale manter os pés na terra.

Vale sempre a pena, quando conseguimos sair do marasmo e ver a luz ao fundo, e ir nessa direcção.

Mesmo sendo um apoio, não deixam de ser drogas, que me entorpecem as ideias, me entorpecem o sentir, mas são a única coisa que me mantem de pé, a caminhar em frente, e lá terei de fazer delas aliadas para vencer esta batalha.