Pesquisa personalizada

terça-feira, 29 de abril de 2008

A Zundap ou o elástico da cueca


Não tenho andado nos meus dias, e se quando ando bem já por vezes sou rabugenta, imaginem nestas alturas. Torno-me implicante, mas não é com os outros, é comigo mesma e, com as minhas coisas. Até com os elásticos das cuecas eu implico... ou com as costuras. E eu que escolho cuecas sem costuras, ou com costuras suaves. São raras as noites em que não ando á bulha com as cuecas e com as costuras laterais, quando me deito, porque não gosto de sentir nada que me vinque nas ancas. Quando não são as costuras laterais das cuecas, são as do pijama. Nestes dias torno-me cumichosa de tal maneira que tudo me incomoda. Eu que nunca dou por melga nenhuma, nem me dou ao trabalho de ver se há alguma que me possa vir a incomodar, e quando alguma passa a zunir junto de mim, só lhe dou uma stickada que ela dá de frosques, dei com uma daquelas que estava mesmo a ver se me tirava do sério. É quando não ando nos meus dias, que as melgas resolvem tentar a sorte junto de mim? Azar. Num destes dias antes de apagar a luz, passou uma por mim, não liguei como nunca ligo, elas não me mordem, sabem que se o fazem morrem envenenadas. Ainda não tinha passado um minuto começo a ouvir o que me parecia uma Zundap dentro do quarto._Oh amiga melga, estavas a pedi-las... Uma zundap às duas e tal da manhã a acelerar no quarto e aproximar-se de mim? Bem, abri os olhos e vi a dita cuja passar frente ao despertador, nem me dei ao trabalho de acender a luz, imaginei que fosse sossegar. Qual, quê? A Zundap agora estava a acelerar ainda mais rápido e próximo do meu ouvido. Escolheu mal o dia para acelerar, ou testar o motor. Acendo a luz e a danada foi-se exibir junto do candeeiro do tecto, a achar que era o Valentino Rossi. Estico as mãos para a caçar e a danada escapa, mas sempre acelerada, eu sempre a ouvir a Zundap. Não desisti, começo a procurar e vejo que encostou á boxe do tecto, provavelmente para se abastecer. Azar. Explodiu de seguida, ninguém mandou abastecer com combustível pirateado e vir acelerar para o meu quarto num dia em que eu estava cumichosa.

Já estou nos meus dias, mas continuo implicante com as costuras, que se há-de fazer??!!

5 comentários:

Jorge Freitas Soares disse...

Xana

O que se há-de fazer?.... hummm eu diria.... tirar?

:-)
Beijinhos Xana
Jorge

blue eyes disse...

Hummm, não sei... strip não é o meu forte, ainda para mais em dia não...
beijinho

Anónimo disse...

xana
faz como eu nao as meta para nao tirar.

blue eyes disse...

Ora aí está um caso bicudo, como referi strip, não é o meu forte. Até porque com os dias de hoje, mais vale jogar pelo seguro e estar prevenida, não vá haver uma invasão, e ser necessário encetar uma fuga...

reticencia disse...

melga de zundap, só tu mesmo... e cuecas e elásticos... adforo quando estás assim possuida. O que tem acontecido muito pouco... bjokas