Pesquisa personalizada

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Até quando....?


Tudo tem um principio, um desenrolar, e um fim! Tudo tem uma razão para começar, mas para terminar também. Parece-me que a "vida" de um blog, será uma dessas coisas, tem um inicio, um desenrolar e um culminar. A sua duração pode ser mais ou menos longa, como a vida. Eu apenas queria escrever, dar a ler as minhas ideias, as minhas maluquices, forças e fraquezas quando iniciei este blog. Já se passou mais de um ano, muito já consegui deixar escrito, alegrias, tristezas, parvoíces, pensamentos profundos ou nem por isso. Estou agora numa fase, que não ata, nem desata, simplesmente tá-se. As ideias que porventura se afloram ao pensamento deste único neurónio durante o dia, esfumam-se com as horas, não ficando qualquer vestígio da pujança com que surgiram. Vou tentar, não acabar por aqui, no entanto, parece-me que é assim que começa o declínio, com a falta de textos, a falta das palavras que trazem as pessoas até este espaço. Se este espaço se quedar nos próximos tempos, deixo a garantia de continuar a meter o nariz onde normalmente costumo fazê-lo, nos vossos blogs, e claro continuo a comentar, umas vezes, eu própria, outras quem sabe, enviando a cabra, que alguns de vós já conhecem. Tudo dependerá, do teor dos posts e claro de quem estiver encarregue da utilização do neurónio, eu ou a cabra. Agradeço a todos que costumam passar aqui e ler as minhas palavras, e prometo tentar revigorar este espaço, mas não é garantido que o consiga fazer. Pode ser apenas um momento de pouca actividade do neurónio que deu asas a este blog, pode ser do calor, mas pode ser ferrugem na engrenagem do mesmo, e isso é mais difícil de remover. Tudo tem o seu tempo, vamos ver o tempo que tem o meu blog...

8 comentários:

aespumadosdias disse...

Não!...

Jorge Freitas Soares disse...

Olá Xana

Curioso, ontem dei por mi ma olhar para os posts da ultima semana e a pensar exactamente como tu....

Beijinho
Jorge

tontices disse...

Não tens que escrever por obrigação. Escreve o que te apetecer e quando apetecer, eu escrevo principalmente para mim, claro que gosto imenso que me visitem e comentem,um dos objectivos também é esse, mas quando começou era essencialmente para os meus disparates, não estou preocupada se vai durar muito ou pouco, escrevo o que me apetece e quando me apetece, por isso não te preocupes, escreve quando te apetecer,deixa ficar em stand by o tempo que quiseres, mas não acabes com o blog, é como um diario nosso , faz falta, assim como tu fazes falta por aqui .Eu gosto.
Beijinhos

blue eyes disse...

Prometo tentar, até porque eu não sei viver sem escrever, já o faço há muitos anos, mas por vezes tenho estas fases de completa ausência de ideias, simplesmente o neurónio recusa-se a colaborar. Ainda que eu tivesse dois neurónios, se um se recusasse, teria outro, mas só com um a coisa complica-se. Se abandonar a escrita eu aviso antes.
beijinho

reticencia disse...

pois pois... e vais tu dizer-me para não tomar chá de sumiço!!! é um cansaço normal, como te compreendo!
Bjos

blue eyes disse...

Eu ainda não fui. E nem é propriamente cansaço, mas mais ausência de pensamento, ou nenhum pensamento.
bjk

Phoenix disse...

A vida é uma sinusoidal. Como tal, também as ideias vão e vêm. Tira uma férias mas não desapareças. Retempera as forças, abre horizontes, chora e ri, mas volta. As ideias, as tuas ideias, fazem falta de serem lidas. Quem gosta de te ler é porque gosta de chorar e rir contigo. Vai de férias se o precisas. Mas volta... Cá estaremos todos para te continuar a gostar.

blue eyes disse...

Obrigado, pelas palvras, Phoenix! Vou tentar mesmo, não abandonar o blog de vez. Se calhar é disso que preciso mesmo, dar férias ao neurónio, é só um, é normal que esteja cansado. Uns dias ao sol na Arrábida e talvez a coisa se recomponha. Deve ser falta de sol, falta de mar.
beijinho