Pesquisa personalizada

quinta-feira, 20 de março de 2008

Mimos


Este dia deu cabo de mim, acho que o peso que ganhei nestas duas semanas já se foi com os nervos. Não consigo, de todo, melhorar o meu peso, há sempre uma m---- que me estraga tudo. Preciso de mimos, preciso desabafar, preciso sorrir, preciso de mar para me acalmar, preciso de sol. A minha vida melhora num dia, piora dois. Quero mimos, quero sorrir, quero mar e sol, será pedir muito desta vida?

4 comentários:

Jorge Freitas Soares disse...

Olá Xana

É curioso, porque sinto-me um bocado assim.....

Não, não é cansaço...
É uma quantidade de desilusão
Que se me entranha na espécie de pensar.
É um domingo às avessas
Do sentimento,
Um feriado passado no abismo...
Não, cansaço não é...
É eu estar existindo
E também o mundo,
Com tudo aquilo que contém,
Como tudo aquilo que nele se desdobra
E afinal é a mesma coisa variada em cópias iguais.
*
in - Álvaro de Campos

Todos nós gostamos de mimos, deixo-te um beijinho

Jorge
PS:Desculpa o abuso, tens msn?

blue eyes disse...

Poema lindissimo, do outro "eu" de Pessoa! Talvez o meu estado de espirito tenha a ver com o tempo, e com a própria vida que se encarrega de por vezes fazer esconder o sol, ou se calhar foi um pressentimento... nada que o tempo não se encarregue de aliviar.
Por acaso acho que também vou adoptar um heterónimo, tal como o fizeram Pessoa, Cunhal, e tantos outros.
Não é abuso nenhum, eu envio-lhe por mail o meu mail do msn.
beijinho

sopro_da_voz disse...

olá cá estou eu de volta!
ai amiga miminhos todas nós queremos, junta-te ao fã clube.
Agora já recebo alguns, só ainda estou para perceber se são sinceros ou fingidos.
bjokas

blue eyes disse...

Ainda bem que as coisas se estão a recompor. Agora só o tempo pode dizer se os mimos são sinceros. Espero que sim! Em nome do amor, do teu e da tua "piquena".
bjks