Pesquisa personalizada

sábado, 29 de dezembro de 2007

Coisa mais longa...

Como referi, eu sou meio despistada, e não ponho maldade nas pessoas que me são próximas( ou não punha...), e nunca me apercebi que a minha prima I. a tal do lado da minha mãe, ia comprando tudo o que eu comprava, por mais insignificante que fosse. Fomos crescendo, a adolescência foi-nos separando um pouco, mas no Verão, íamos para a praia juntas, porque ela não tinha mais ninguém com quem ir, e quando muito nova (15 anos) teve o primeiro namorado, vinha pedir-nos para irmos ao café com ela e o namorado porque doutra forma o pai não os deixava ir ( como se isso os impedisse do que quer fosse, ele nem ia á escola nem nada, não...). Nessa altura, eu também saía porque a minha irmã é mais velha que eu 9 anos, e eu andava com ela, porque as minhas amigas, não saíam ( agora é que vejo, que prisão elas tinham), e a minha prima que saía connosco, começou a ter umas trocas de palavras comigo, éramos as duas teimosas, e nenhuma dava o braço a torcer na altura, embora eu muitas vezes me calasse para não dar andamento á coisa. O namoro acabou, e ela continuou a sair connosco, e como fora as teimosias nos dávamos combinámos que iríamos tirar a carta juntas, porque eu não tinha pressa e ela era mais nova. Quando fez 18 anos, calou-se muito bem, e começou a tirar a carta, sem dizer nada. Uma vizinha que era amiga da mãe, mas que é minha madrinha contou á minha mãe, que me veio contar, meio chateada pela acção da sobrinha. A mim, não me afectou, eu continuava sem pressa, e estava a c.... para o assunto, se queria ter a carta primeiro, que tivesse, a mim, isso não me incomoda de todo. Só que a "jabiraca", tempos depois, como não sabia como contar, aparece-me em casa para perguntar á minha irmã ( que também estava a tirar a carta aos 29 anos, tal era a nossa pressa), se com 17 lições de código podia ir a exame. Esta foi a forma que encontrou para vir tentar desestabilizar, mas enganou-se! A minha irmã disse-lhe que perguntasse na escola de condução! Eu que, não estava com problema nenhum, mas que não gosto que me queiram fazer passar por parva só lhe disse: " Se vieste, aqui com essa conversa para dizeres que estás a tirar a carta, vieste mal, porque eu já sabia! E vai lá em frente, boa sorte, tira lá a carta primeiro, compra lá o carro, que depois tens de me levar á praia no Verão!"

2 comentários:

Gato Pardo disse...

Há pessoas do caraças...
Parece que só se sentem bem a meter pirraça ao próximo...
Beijokas

blue eyes disse...

Ui, nem imaginas... lendo a história toda, que só acaba amanhã, irás perceber do que me livrei... Graças a Deus que a prima da minha irmã está bem melhor de vida que eu, e que se mantenha bem acima, para ver se não se lembra de mim. Se me sair o euromilhões uma vez, que a ela lhe saiam duas... é todo o mal que lhe desejo.