Pesquisa personalizada

sábado, 29 de dezembro de 2007

Dia fraco

Há dias assim, com o este, que nem são bons, nem são maus, são dias. Fui com a minha prima e família até ao Santuário de Fátima. O tradicional, quando acontecem algumas coisas na vida das pessoas, e como me convidou, fui com eles, até porque a única vez que lá fui, já foi há 23 anos. Está diferente, a nova basílica é enorme, mas com um traçado moderno demais para aquele local. Enfim, o progresso também chega ás questões da fé. Fiquei um pouco triste, e refiro um pouco, porque o que vou dizer não será novidade, mas ver que naquela cidade quase toda a gente vive em redor do negócio da fé dos outros, entristece-me. Ok, há comercio, mas na maior parte é em redor de artigos religiosos e hotelaria/hospedagem, e muitas coisas em nome de uma religião, que me quer parecer, cada vez mais se afasta da vida que nós levamos em diante. Sei que tem de haver comercio, mas aquilo é um exagero. Porta sim, porta sim, praticamente há uma casa de artigos religiosos, ou um hotel. E os nomes? Bem, nem vale a pena referir. Enfim, fomos ao que fomos, almoçámos as sandes que levámos no parque, e depois pusémo-nos a caminho de Óbidos, para ver a tal "Vila Natal"! Se me desiludi de manhã, de tarde ainda pior. Como está muita gente de férias, aquilo estava uma enorme confusão. Imenso pessoal, e filas enoooooooormes. Só para comprar bilhete devemos ter perdido perto de uma hora, depois mais outra fila para lá entrar, mais um quarto de hora, pois e a tarde a querer ficar pequena. E depois a desilusão... Um bilhete de 5 €, que é caro tendo em conta o que por lá se viu. Ou nós não vimos tudo, ou francamente não vejo o porquê de cobrarem entrada. Se é por causa das pistas de gelo, mais valia cobrarem só isso, porque uma entrada só dá uma ficha e depois não dá para grande coisa. Cá para mim, nós não vimos bem aquilo, porque buá, eu dei por mal empregue o dinheiro da entrada, mais valia ter ido comer algo bem gostoso, numa esplanada á beira mar na minha cidade, sempre arriscava ver os golfinhos do Sado e bem as vistas aqui da serra não tem comparação. Tirei umas fotos, e ainda nem vi como estão, se forem alguma coisa de jeito depois ponho.

2 comentários:

Pessoinha disse...

Embora aprecie bastante a arquitectura moderna, sou um bocado conservadora com as misturas de estilos. A última vez que fui a Fátima foi há 3 anos em visita de estudo com os meus alunos. é extremamente cansativo e o comércio é terrível. é tudo caríssimo. Enfim!
Quanto à vila de Óbidos é magnífica, adorável e com muito para ver... desde que não esteja atulhada de gente. Nestes dias de grande confusão, mais vale não por lá os pés realmente!

Xinhus!

blue eyes disse...

Pois a vila pareceu-me bem bonita e simpática, mas a parte da Vila Natal, é muito pequena e o bilhete é caro para tão pouco.
No verão penso fazer uma visita á vila. Mas a minha vila natal Palmela é muito parecida, e o nosso castelo é mais bonito, porque dele se pode ver tudo em redor até onde a vista alcança, Lisboa, Évora( num dia sem nuvens), Setúbal, toda a serra e o oceano.